Corpos Políticos / Mostra coletiva da América Latina

enc07_bnr_cuerpos

Corpos Políticos / Mostra coletiva da América Latina

Curadores: Julio Pantoja & Marcelo Brodsky
Fotógrafos:

Ananké Asseff
Nasceu em Buenos Aires em 1971. É artista visual especializada em fotografia e instalações de vídeo. Sua obra gira em torno da identidade e da violência social. Reconhecida e premiada pelas mostras mais importantes da Argentina.
Foto: Meu Retrato de Família, 2004-2005

Anamaría McCarthy
Nasceu em Nova York e desde 1973 reside em Lima, Peru. Trabalhou com escultura, pintura e gravura, para finalmente passar, em 1987, a dedicar-se à fotografia, especializando-se em retratos de nu artístico . Em 2001, publicou seu primeiro livro: Memoria del cuerpo.
Foto: Vendada (Série de 6 fotos e vídeo), 2001

Ataúlfo Hernán Pérez Aznar
Nasceu na região da Plata no dia 21 de agosto de 1955.É geógrafo, formado pela Universidad Nacional de La Plata. Fundou a primeira foto-galeria especializada do país: “OMEGA” em 1980. Realizou numerosas mostras na Argentina e no estrangeiro.
Foto: Hominidios Museu de Ciências Naturais, La Plata, 1989,
Foto direta, 100 x 100 cm

Eduardo Gil
Fotógrafo, curador e professor. Desde 1981 expõe sua obra na América Latina, Europa, América do Norte e Ásia. Suas fotografias integram os acervos permanentes de importantes coleções internacionais na Argentina e exterior.
Foto: Silhuetas e Policiais / Marcha da Resistência 1983
Fotografia direta branco e preto, Dimensões variadas

Eduardo Longoni
Nasceu em Buenos Aires em 1959. É editor de fotografia do Diario Clarín desde 1990. Já expôs sua obra em diversos países e publicou diversos livros como La Fotografía en la Historia Argentina.
Foto: Pucará derrubado nas Malvinas, 2007
Tomada digital direta, Dimensões variadas

Eduardo Medici
Nasceu em Buenos Aires em 1949. Estudou desenho e pintura com Anselmo Piccoli. É licenciado em Psicologia. Já expôs em mostras individuais e coletivas na Argentina e no estrangeiro, e participou de feiras e bienais. Suas obras se encontram em coleções oficiais e particulares.
Foto: Não estou tão só, 1996

Elda Harrington
Nasceu, vive e trabalha em Buenos Aires. Desde 1984 se dedica à fotografia. É fotógrafa, curadora, editora, professora e desde os 10 anos de idade se dedica à gestão cultural na área da fotografia. Participou de numerosas mostras individuais e coletivas.
Foto: Abraço de pedra, 1998
Gelatina de prata – Tomada analógica, 48 x 47.4 cm

En Negro y Blanco- fotografías del cordobazo al juicio a las juntas
Marcha da CGT 30 de março de 1982 - Pablo Lasansky
O livro En Negro y Blanco -fotografías del cordobazo al juicio a las juntas é um projeto que se propõe a colaborar com a construção da memória e resgatar o trabalho dos repórteres gráficos durante o período mais escuro da História argentina. As fotos exibidas fazem parte de um livro e uma exposição que já foi apresentada em Nova York, Berkeley, Perpignan, Paris, Madri e várias cidades da Argentina.

Fabiana Barreda
Nasceu em Buenos Aires em 27 de julho de 1967. Desenvolve sua tese da obra "Proyeto Hábitat -- Arquitectura Bio social de 1997 a 2007" e dirige a Galeria de Arte de Psicologia (UBA) Titular da Cadeira de Psicologia da Arte, UNTEF e IUNA.
Foto: Projeto Habitat recicláveis: Cápsula de alimento no circuito do Lixo, 1999
Fotoperformance tomada direta, Caixa de luz 100x100cm, Edição 1/14

Fabio Morais
Nasceu em São Paulo, Brasil, em 1975. Já realizou exposições em diversos lugares do mundo. Suas obras aparecem recortadas ou desmaterializadas, há nelas uma alusão à fragilidade, ao tempo e à memória.
Foto: Série Foto…Bio…Grafia, 2002-2003. Ponta seca sobre papel fotográfico sensibilizado por luz solar e livro, 18 x 22 cm.

Federico Casinelli
Nasceu em Buenos Aires em 1978. Militante do grupo H.I.J.O.S. Começa a trabalhar com fotografia em 1998. Vive em Tucumán. Participou de diferentes mostras a nível local e nacional. Sua produção pessoal está marcada basicamente pelo tratamento da identidade e da memória social.
Foto: Sem Título. Da série Los Cuerpos de la Identidad (Os corpos da identidade )
Realizada no marco do escrache ao genocida Domingo Antonio Bussi na província de Tucumán no dia 13 de outubro de 1998, Tmax 3200, 15 x 22 cm

Fernando Gutiérrez
Fernando Gutiérrez nasceu em Buenos Aires em 1968 e começou sua formação como fotógrafo aos 21 anos. Atualmente é o editor de fotografia do grupo de revistas da La Nación (Rolling Stone, Brando, Living, Lugares e outras). Realizou diversas mostras nacionais e internacionais.
Foto: Série Cosas del río, 2006. Tomada direta, fotografia digital, 90 x 180 cm

Gabriel Orge
Trabalha como fotógrafo independente e coordena desde o ano de 2000 o Taller de Experimentación Fotográfica. A identidade individual e coletiva construída através do retrato fotográfico é um dos temas sobre os quais gira seu trabalho. A influência dos meios e os rastros da violência são o eixo do trabalho da série SMALL.
Foto: Série SMALL, 2002-2003
Fotografia em cor – lambda print, 200 x 100 cm
*A obra foi finalizada com uma bolsa de criação do Fondo Nacional de las Artes.

Gustavo Di Mario
Nasceu em 1969 em Buenos Aires, Argentina. É fotógrafo auto-didata e trabalha sobre o olhar do outro, e sua intimidade conseguindo um vínculo sem artifícios prestando-se ao jogo.
Foto: Série Las de Caballito (As de Caballito), 2006. Fotografia c print, 28 x 35 cm.

Helen Zout
Fotógrafa, professora e pesquisadora argentina. Participou de numerosas mostras nacionais e internacionais. Recebeu uma bolsa John Simon Guggenheim 2002 com seu trabalho “Huellas de Desapariciones durante la última dictadura militar en Argentina 1976-1983” (Traços dos desaparecimentos durante a última ditadura militar na Argentina 1976-1983).
Foto: Da série: Huellas de Desapariciones durante la última dictadura militar en Argentina 1976- 1983, 2002. Foto tomada na região La Plata de um desenho sobre a tortura realizado por Julio Jorge López, ex-detento desaparecido do Centro Clandestino de Detención “Arana”, atual destacamento policial. Medidas variadas.

Humberto Rivas
Nasceu em 1937 na Argentina. No ano de 1976, mudou-se para Barcelona onde começou a relacionar-se com o mundo da fotografia. Participou de várias exposições individuais e coletivas e é um referencial para as gerações atuais de fotógrafos.
Foto: María, 1979, 25,5 x 25,5 cm

Luis González Palma
Nasceu em 1957 na Guatemala. Estudou arquitetura e cinematografia na Universidade de San Carlos de Guatemala. Sua fotografia trata a situação dos indígenas Mayas e o povo mestiço da Guatemala.
Foto: O Olhar crítico, 1998. Lâminas de ouro, resina e película ortográfica, 100x100 cm.

Marcelo Brodsky
www.marcelobrodsky.com
Formou-se em fotografia durante seu exílio em Barcelona. Expôs sua obra fotográfica em diversos países e editou numerosos livros. É membro do orgão dos Direitos Humanos Boa Memória e da Comissão pró Monumento às Vítimas do Terrorismo de Estado (Argentina).
Foto: Auto-retrato fuzilado. Plaza de San Felipe Neri, Barcelona, 1979
Cópia gelatina de prata, 71 x 49,7 cm

"É curioso que ao mostrar esta imagen aos amigos que compartilharam o exílio, muitos deles se lembram de ter fotografias semelhantes da mesma época. Aparecemos sendo fusilados, crivados de balas, perseguidos... Parece que a imagem atuara como uma forma de reconhecimento da situação que havíamos passado e como um mecanismo para superar o medo."

Marcos López
Nasceu em Santa Fé, Argentina em 1958. Já realizou numerosas exposições como fotógrafo e publicou diversos livros. Além de desenvolver sua obra pessoal em vídeo e fotografia, trabalha em jornalismo, fotos para editoriais, revistas e publicidade.
Foto: Autópsia, 2005 (Fotografia em cores, Lambda System, colorida a mão)

Martín Acosta
Argentino de 47 anos, repórter gráfico independente. Diretor e professor da Argraescuela. Trabalha sobre as crianças desaparecidas na última ditadura. Recebeu os prêmios da SIP, ADEPA e La Nación, recebeu uma bolsa do FNA.
Foto: ADN, entre 2001 e 2007, Tomada direta, formato médio, medidas variadas.

Nelson Garrido
Foi o primeiro fotógrafo venezuelano com destaque ao receber o Prêmio Nacional de Artes Plásticas (1991). Participou de inumeráveis exposições individuais e coletivas em todo o mundo, sendo a mais recente Mapas Abertos, e Con Cities na décemina Bienal de Arquitetura de Venezia, Itália ( 2006 ).
Foto: O Assassinato do Menino Jesus, 1993, Cibacromo, 50 x 60 cm.

Norberto Julio Puzzolo
Nasceu em Rosário, Argentina, 1948. Estudou desenho e pintura na oficina de Juan Grela G. e expõe em forma individual e coletiva desde 1966. Foi um dos ativos realizadores de Tucumán Arde, obra emblemática dos anos 60 na Argentina.
Foto: Auto-retrato com Arame Farpado, 1999. Fotografia sobre papel emulsionado a mão, 94 x 94 cm.

Pablo Garber
Desenha com luz o registro de seu próprio corpo e justapõe referências gráficas que resultam, como na fotografia tradicional, num “registro da realidade”, mais a imposibilidade de reconhecer os elementos em jogo, quebra os cânones de leitura que associam imediatamente a imagem a seu objeto, tornando-se reflexivamente contra a representação.
Fotos: Alma-retratos, 1995 - 1998. Fotografia. Prata s/gelatina em suporte de acetato. Cada placa: 43 x 35 cm.

Ramón Teves
Nasceu em Tucumán em 1971. Artista auto-didata. Desde 1992 trabalha como repórter gráfico no jornal Siglo XXI e desde 1996 colabora com a agência INFOTO. Participou de várias mostras como fotógrafo e recebeu vários prêmios.
Foto: Photoperformance Tucumán-Chicano, 2005. Fotografia Digital (retocadas), 74 x 97 cm.

Res
Nasceu em Córdoba, Argentina em 1957. Cursou estudos de Fotografia na Escuela de Arte Lino E. Spilimbergo e na Casa del Lago, Universidad Nacional Autónoma de México. Já expôs suas obras em diversos lugares do mundo e ganhou numerosos prêmios e bolsas ao longo de sua trajetória.
Fotos: Yo cacto, 1996 (Fragmento de 4 peças)

Santiago Porter
Santiago Porter nasceu em Buenos Aires em 1971. Estudou fotografia em Buenos Aires e Nova York. Sua obra foi exibida em mostras individuais e coletivas na Argentina e exterior.
Foto: Da série La Ausencia (A Ausência), díptico # 20, 2002. Impressões cromogênicas 100 x 100 cm . cada uma.

"Noemí é a viúva de Juan Carlos Terranova. Juan Carlos tinha 52 anos e era distribuidor de produtores alimentícios. Quando a bomba explodiu, às nove e cinqüenta e três da manhã do dia 18 de julho de 1994, Juan Carlos se encontrava descarregando mercadoria na rua Pasteur, alguns metros da porta da AMIA. Estes eram seus óculos."

Sebastián Friedman
Nasceu em Buenos Aires em 1973. Mais além da temática, parece pousar seu olhar onde sente certo incômodo, por chamar-lhe a atenção de alguma maneira. Suas fotos pretendem confrontar e desnaturalizar nossas noções de normalidade, dar visibilidade ao que a força do cotidiano tornou invisível.
Foto: Jorge (da série Segurismo). Cópia Color, 2006.

Tatiana Parcero
Tatiana Parcero nasceu na Ciudad de México, Distrito Federal em abril de 1967. Começou a trabalhar com fotografia em 1985 e desde 1989 concentra-se no corpo e o auto-retrato. Sua obra abrange a fotografia e o vídeo onde explora conceitos como identidade, memória, território, tempo e atualmente pesquisa as migrações-imigrações.
Foto: Re-invento # 23, 2006, 2/5 (Torso favo mãos abertas), Acetato e impressão Lambda, 80 x 100 cm.

 


Additional Info

  • País: Varios
  • Lugar de apresentação: Centro Cultural Recoleta
  • Data: 8 de Junho de 2007