Entrevista com Roberto Gutiérrez Varea e Violeta Luna (2007)

Entrevista com Roberto Gutiérrez Varea e Violeta Luna, do coletivo Secos y Mojados, conduzida por Sarah Townsend como parte do 6o Encuentro do Instituto Hemisférico de Performance e Política, realizado em junho de 2007 em Buenos Aires, Argentina, sob o título Corpolíticas nas Américas: Formações de Raça, Classe e Gênero.

 Biografia

Secos y Mojados é um coletivo de performance latino, co-fundado por Violeta Luna (México), Víctor Cartagena (El Salvador), David Molina (Argélia/El Salvador) e pelo seu diretor, Roberto G. Varea (Argentina). O coletivo é sediado em San Francisco, Califórnia (E.U.A.).

Roberto Varea nasceu na Argentina e vive em San Francisco, Califórnia, Estados Unidos, desde 1992. O seu trabalho enfoca as questões referentes à performance e à sua relação com a violência estatal e os movimentos de resistência.

Violeta Luna é atriz e artista performática. Ela recebeu o seu mestrado em Atuação pelo Centro Universitario de Teatro, na Cidade do México. Desde 1998, ela é Artista Associada do La Pocha Nostra, sob a direção de Guillermo Gómez-Peña. O seu trabalho atual explora a relação entre o teatro, a performance e o engajamento da comunidade.

 

enc_07_secos_interview_570-325

Media