Corpoéticas

Corpoéticas

Entre o Acontecimento e seu traço: Arte de ação nas Américas

 

Coordenadora:

Marcela Fuentes (Marsha Gall) (New York University). Artista Convidada: Patricia Avila (Urbomaquia)

Resumo:

Este Grupo de Trabalho se propõe atuar como um espaço para a exploração do modo pelo qual os artistas nas Américas recorrem à aparição do corpo em sua materialidade tangível (acontecimento) e em quanto gestualidade (traço) como instrumento para intervir politicamente. Noções de performance como representação singular (Phelan) ou como ação reiterada (Schechner) e canal de memória (Taylor) nos ajudarão a situar a carga estético-política do corpo de ações de arte de acordo com a sua relação tática com distintas temporalidades

Biografia:

Está completando seus estudos de Doutorado em Estudos da Performance na New York University. Nasceu na Argentina e desde 2001, vive em Nova York onde também desenvolve seu trabalho como artista em teatro e performance.

Entre o Acontecimento e seu traço: Arte de ação nas Américas

Corpo como espaço-ritualizado

 

Coordenador:

Prof. Zeca Ligiéro (Uni-Rio Universidade Federal do Estado do Rio de Jaeiro)

Escolhas identitárias podem ser vistas como formas de ritualização do espaço do corpo? Processos de ritualização de corpo têm acontecido na vida contemporânea. Podemos pensar o corpo como lugar independente do espaço físico em que habita? O que há de comum entre os modos de ornamentação, pintura corporal, escarificação, tatuagem, piercing em relação a questão da identidade corporal? Podemos perceber na moda contemporânea estrutura de antigos processos ritualísticos? Manipulações artísticas podem ser vistas como processos ritualísticos em termos de uso do corpo? As discussões incluem tanto performances religiosas como artísticas, e ou híbridas.

Biografia:

Autor, artista, diretor e professor de teatro. Foi um dos fundadores do Programa de Pós-graduação em Teatro da Universidade do Rio de Janeiro e o seu primeiro coordenador. É diretor no Brasil do Instituto Hemisférico de Performance e Política.

Corpo como espaço-ritualizado

Corpos Mortos

 

Coordenadora:

Anne Lambright and Milla Riggio, Trinity College

Resumo

Quais são os significados que a cultura atribui aos mortos e, de mneira particular, aos cadáveres, fantasmas, espíritos e corpos ancestrais (pessoais e sociais)?

Biografias

Professora Associada de Língua Moderna e Literatura, Programa de Estudos Hispânicos, na Trinity College, Hartford, CT, Estados Unidos.

Professora James J. Goodwin de Inglês na Trinity Collage, Hartford, Connecticut, Estados Unidos. Recebeu seu doutorado pela Harvard University. Desde 1995, seu trabalho enfoca o carnaval de Trinidad e as peças de Shakespeare.

Corpos Mortos

Conhecer e cuidar do corpo: a economia política do Eu na sociedade de consumo

Coordenadora:

Gisela Cánepa-Koch (Pontificia Universidad Católica del Perú)

Resumo:

No marco do desenvolvimento de uma sociedade de consumo se popularizou uma série de saberes e práticas vinculadas ao conhecimento e ao cuidado do corpo (disciplinas físicas, técnicas de auto-ajuda, aromaterapia, cirurgia cosmética e estética, massagens. turismo xamanístico) que em seu momento se encontram "em pacotes" numa série de produtos que constituem o núcleo de importantes ramos das indústrias farmacêuticas, editoriais, turísticas, de comunicação e de educação.

O objetivo deste Grupo de Trabalho é abordar estes saberes e práticas como tecnologias do Eu (M. Foucault) com a finalidade de (1) discutir seu poder constituitivo das subjetividades contemporâneas e (2) questionar o tipo de subjetividades que tais tecnologias desenham em contextos locais e nacionais específicos.

Biografia:

Coordenadora de Antropologia no Departamento de Ciências Sociais da Pontifícia Universidad Católica del Perú. Obteve sua licenciatura em Antropologia nesta mesma instituição e o doutorado pela University of Chicago, Illinois, EUA.

 

Conhecer e cuidar do corpo: a economia política do Eu na sociedade de consumo

Hemi-2007_0152SM

Performance e multiculturalismo: tradições e transformações na poética e política dos corpos

Coordenadora:

Silvia Citro e grupo: "Corpo e multiculturalismo nas práticas sócio-estéticas (Universidad de Buenos Aires - Universid Nacional de Rosario)

Resumo:

Devido aos processos globais e multiculturais associados ao pós-modernismo, é possível apreciar a difusão das técnicas do corpo, drama e dança ligadas às tradições performáticas não-ocidentais, como as Orientais, Africanas e Ameríndias. Quando estas práticas são aprendidas em contextos culturais urbanos, os artistas normalmente se re-socializam em gestos corporais e representações diferentes do seu próprio habitus, especialmente porque essas tradições geralmente envolvem abordagens holísticas que re-definem as experiências corpo-mundo. Este Grupo explorará as conseqüências que estas práticas de treinamento e formação têm sobre as subjetividades dos artistas. Uma das perguntas principais é se estas "outras" poéticas corporais são capazes de transformar a política do corpo atual. Em outras palavras, pode a re-apropriação das tradições das performances orientais, africanas e indígenas mudar os corpos daqueles que as praticam em contextos culturais urbanos, não sendo familiares com essas tradições? E se assim for, em que sentido estas práticas podem re-moldar a hegemonia do dualismo Cartesiano e a política do corpo da vida diária urbana? A produção de outros modos perceptivo-gestual-cinético pode induzir a criação de novos significados sócio-culturais e valores nas relações inter-subjetivas? Ou, pelo contrário, se inclinam aos modos que asseguram o Narcisismo pós-moderno? Finalmente, propomos uma discussão crítica sobre os efeitos do exotismo e os processos neo-colonialistas da poética performática sobre os "Outros culturais" engajados nestas apropriações. A apresentação das experiências de pesquisa ou performances criarão uma atmosfera propícia para a discussão do impacto das tradições performáticas não-ocidentais em diferentes contextos culturais das Américas.

Biografia:

Antropóloga da Universidad de Buenos Aires e pesquisadora do Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET), Argentina. Professora dos programas de Antropologia e Artes pela Faculdade de Filosofia e Letras, UBA.

Performance e multiculturalismo: tradições e transformações na poética e política dos corpos

FaLang translation system by Faboba