terça-feira, 21 março 2023 13:46

Entrevista com Paloma McGregor (2019)

Entrevista com Paloma McGregor (2019) HIDVL
Paloma McGregor, artista residente do Instituto Hemisférico, esteve com Marlène Ramírez-Cancio para discutir a sua trajetória de vida e o seu trabalho no mundo da dança. A prática de McGregor enfoca assuntos negros através da criação artística e da organização colaborativa com base no processo. Um trecho central da conversa envolve a jornada de McGregor do jornalismo à dança. Enquanto estudava jornalismo, ela aprendeu técnicas de contação de história que ela depois combinaria com a prática criativa da dança. Como membro da Caribbean Dance Company, as habilidades de McGregor foram nutridas por diversos professores. Ela acabou sendo co-fundadora de uma companhia de dança e tomando a decisão consciente de seguir carreira no campo da dança. Com Dancing While Black / Dançando enquanto negra, McGregor ofereceu um espaço para expressar a política da negritude, uma plataforma para a construção de uma comunidade e um fórum intergeracional para o diálogo entre artistas da dança negros. Ela fala também sobre as práticas comunitárias do seu pai de 96 anos como pescador, as quais ela tinha orgulho de ter recebido como herança cultural e que ela tem aplicado no seu trabalho. Retornando a St. Croix, lar dos seus antepassados, em busca de inspiração, Paloma concebeu Building a Better Fishtrap / Construindo uma armadilha para peixes melhor, um projeto de performance enraizado na evanescente tradição pesqueira da sua família. O projeto examina o que acontece quando você deixa a sua casa ancestral: O que você leva consigo? O que deixa pra trás? O que você acaba voltando para recuperar? Conectando o movimento de construção de comunidade com o movimento do trabalho, a arte de McGregor aborda o arquivo incorporado.

Biografia

Paloma McGregor (nascida em 1974) é uma coreógrafa e líder artística nascida no Caribe e domiciliada em Nova Iorque. Como cofundadora e diretora artística da Angela’s Pulse, McGregor passou mais de uma década enfocando vozes negras através de projetos performáticos colaborativos e “específicos à comunidade”. Uma ex-editora jornalística, McGregor combina a arte de uma coreógrafa, a urgência de uma jornalista e a estrutura de uma organizadora comunitária a serviço de grandes visões. Filha de um pescador e de uma professora de artes de escola pública, McGregor amplifica e faz uma remixagem das coreografias cotidianas dos povos negros, reativando-os em espaços públicos frequentemente conflituosos. O trabalho de McGregor situa os artistas performáticos e a plateia na interseção incorporada do passado ancestral com o futuro visualizado; para ela, a tradição transcende o tempo. Paloma também promove oficinas sobre técnica, processo criativo e engajamento comunitário ao redor do mundo. Paralelamente ao seu trabalho coreográfico, McGregor fundou o Dancing While Black (DWB), uma plataforma para construção de comunidade, intercâmbio intergeracional e visibilidade entre artistas da dança negros cujo trabalho, como o dela, não se encaixe perfeitamente em quadrados. Desde 2012, o DWB já produziu mais de duas dúzias de diálogos públicos e performances, promoveu o desenvolvimento de 22 artistas negros através da bolsa DWB Fellowship e publicou o primeiro jornal digital do país por e para artistas da dança experimental negros.

Media

Permanent URL: http://hdl.handle.net/2333.1/280gb65q

Additional Info

  • Data da performance: 2019
  • Lugar: (Hemi Office) New York, New York
  • Interviewee: Paloma McGregor
  • Interviewer: Marlène Ramírez-Cancio
  • Duração: 1:09:50
  • Idioma: inglês