Print this page

Lutas pelas cidadanias

Lutas pelas cidadanias  photo/foto: Paula Kupfer
pk_roundtable_struggles_enc09_0003

Photo/Foto: Paula Kupfer

A "normalização" das práticas culturais de acordo com os interesses ideológicos vem tendo a tendência de considerar a cultura como algo homogeneizante e estático. Neste cenário, as cidadanias se definem na medida em que os indivíduos obtêm "igualdade na diferença", "reconhecimento", ou "empoderamento" de identidade. Quais estratégias os indivíduos, os grupos coletivos e as comunidades têm utilizado para tornarem-se visíveis como cidadãos ou, ao contrário, para tornarem-se invisíveis como forma de preservação cultural? Como se dão esses processos discursivos e performativos? Como as práticas repetidas sobre os corpos, os transformam em território de reinvindicação ou de risco?


Peter Kulchyski (Canadá), Jasbir Puar (E.U.A.), Renato Rosaldo (E.U.A.)
Moderadora: Jill Lane (E.U.A.)

Biografias

Peter Kulchyski cresceu no norte de Manitoba e foi um dos poucos alunos não-aborígenes a frequentar uma escola-internato de segundo grau do governo. Possui Ph.D. pela York University e é um acadêmico senior canadense em Estudos Indígenas. É chefe do departamento dos Estudos Indígenas da University of Manitoba.

Jasbir Puar é Professora Associada dos Estudos da Mulher e Gênero na Rutgers University. Sua pesquisa enfoca gênero, sexualidade, globalização; estudos pós-coloniais e diáspora; estudos culturais da Ásia do sul; e teorias de assemblage e affect.

Renato Rosaldo é Professor de Antropologia Cultural na New York University. Recebeu sua licenciatura em Letras e doutorado em Antropologia pela Harvard University. Foi Presidente da Sociedade Norte-americana de Etnologia, Diretor do Programa dos Estudos Latinos na New York University, e é membro da Academia Norte-americana de Letras e Ciências.

Jill Lane é Professora Asociada de Espanhol e Português na New York University, onde leciona cursos sobre a performance nas Américas em relação às Histórias de colonialismo, neo-colonialismo e globalização. Seu livro, Blackface Cuba, 1840-1898, publicado pela Pennsylvania Press, em 2005, examina a personificação racial, desejo nacional, e sentimento anti-colonial em Cuba. Atualmente, edita uma antologia sobre a performance latino-americana e é co-editora, com Peggy Phelan, de The Ends of Performance (Os Fins da Performance) publicado pela New York University Press, em 1998. Ela também é a Subdiretora do Instituto Hemisférico.

Additional Info

  • Lugar de apresentação: Auditorio Virginia Gutiérrez, Edificio Posgrados Ciencias Humanas, Universidad Nacional de Colombia
  • Data da performance: 23 de Agosto, 2009

Image Gallery

Warning: No images in specified directory. Please check the directory!

Debug: specified directory - https://hemisphericinstitute.org/images/296