sexta-feira, 03 maio 2019 15:43

ME RiNDO PRODUCCIONES: O leilão do mov.

O leilão do mov.

Conduzida por um leiloeiro, a obra cria a ficção de um leilão onde são oferecidas sete obras. Estabelece-se uma relação radical com a remuneração econômica em que as noções de preço e valor são desagregados e o último persiste além da venda.

Biografia

ME RiNDO PRODUCCIONES nasce em 2016 na Cidade do México como um grupo de artistas que questiona que tipos de dança ou de experiências cinéticas e visuais podem nascer da realidade que vivemos. Busca criar peças que tenham um impacto significativo tanto no público aficionado como no que se aproxima pela primeira vez.

Direção geral e coreografia: Ana Patricia Farfán / Assessoria de gestão: Mariana Navarro / Roteiro e dramaturgia: Ana P. Farfán, Mariana Navarro e Arturo González Villaseñor / Criadores cênicos: Andrea Zolá, Rita Maria, Gabriela Saldaña, Gerson Martínez e David Oropeza / Intervenção sonora ao vivo: Omar Soriano / Assistência à produção: Vanessa Sánchez Delgadillo /

Published in Performances
Mapear o silêncio, liberar o espaço público. Foto fornecida pelas artistas.

Mapear o silêncio, liberar o espaço público

O vagão, a plataforma e o túnel do metrô são espaços tomados pela violência, por aqueles que confundem profundidade com a permissividade de atacar e assediar uma mulher. Por isso, é urgente escutar os testemunhos de cada uma de nós. A escuta é proposta como um ato performático capaz de mostrar que a profundidade está no nível do solo.


Biografia

Hebzoariba Hernández Gómez, com sede no México, pesquisa as artes cênicas relacionadas à memória, ao político e aos contextos sociais, e colabora em projetos culturais relacionados à gênero.

Published in Performances
sexta-feira, 03 maio 2019 14:39

Benjamin Lundberg Torres Sánchez: Bendiciones

Bendiciones

Bendiciones é uma paródia das bênçãos digitais enviadas por seres queridos na América Latina através do WhatsApp. Enviadias diariamente ao longo da semana do Encuentro, as oito bênçãos intervêm com as mensagens tradicionalmente católicas com um humor que nos convida a uma política mais radical, intimando os destinatários a refletir sobre as forças opressivas que eles querem confrontar e transformar.

Inscreva-se aqui para receber suas Bênçãos: http://bit.do/Bendiciones

Biografia

Benjamin Lundberg Torres Sánchez é um artista e educador domiciliado em Nova Iorque e Providence. O seu trabalho enfoca como a performance e o objeto podem atrair públicos transitórios para transformar o testemunho individual em ação coletiva. Lundberg Torres Sánchez é o fundador e co-curador da série de exposições Se Aculilló?.

Published in Performances

Anomia, para as notícias estadunidenses e mexicanas

Espaço: CCD (Centro de Cultura Digital), El Memorial
Abertura de exposição: terça-feira, 11 de junho, 18 h - 20 h

De 11 a 15 de junho de 2019

Anomia, para as notícias estadunidenses e mexicanas utiliza informações ao vivo de canais RSS em combinação com algoritmos de saneamento de dados e síntese de som para gerar um deslocamento visual e uma partitura não linear. Através da imersão, da adjacência, da perpetuidade, da irresolução e do conteúdo em tempo real, busca-se oferecer uma experiência contemplativa da informação que navega nos meios de comunicação, da censura e da linguagem na sociedade contemporânea. A peça redige a informação das transmissões de notícias que contêm a letra “e” de onze fontes de notícias em inglês e espanhol e cada uma delas desencadeia notas musicais. Inspirada na literatura lipogramática e na poesia concreta, o lipograma é utilizado para enfatizar os temas de subjetividade e controle nos meios de comunicação. O resultado é tanto um trabalho sonoro, ritmicamente diverso, quanto um documento visual que faz pensar e que evolui continuamente com o fluxo de informação produzido pelas fontes dos meios de comunicação mexicanos e estadunidenses.

Vídeo fornecido pelo xupstar.com.

Biografias

Patrick Monte é um artista intermídia, designer e compositor domiciliado em Nova Iorque e Berlim. Brian Questa é um artista e compositor domiciliado na Áustria. Juntos, têm coproduzido instalações com novas mídias, performances e música experimental para exposições, festivais e conferências internacionais.

Published in Exibições anexas
sexta-feira, 03 maio 2019 11:25

Geovanni Lima: O que te diz o meu corpo?

O que te diz o meu corpo?

O artista veste-se com um macacão segunda pele e caminha pelo espaço público em silêncio. Por meio de fones de ouvido colocados sob o macacão e conectados a aparelhos reprodutores de áudio tipo MP3 afixados ao corpo, o transeunte pode ouvir memórias aleatórias, gravadas informalmente, conectadas às partes do corpo onde os aparelhos estão fixados.

Biografia

Geovanni Lima é artista e performer, tem mestrando em Artes Visuais pela Universidade Estadual de Campinas e é formado em Artes Visuais pela Universidade Federal do Espírito Santo. É membro do grupo de pesquisa Diálogos entre Sociologia e Arte – DISSOA e atualmente desenvolve pesquisas ligadas ao corpo como interface política, sobretudo corpos negros, gordos e LGBTI.

Published in Performances

Fé no corpo ou corpo na fé?

O corpo afrodescendente organiza no cotidiano práticas de visibilidade, afirmando valores, crenças, estéticas e conhecimentos ancorados em sua ancestralidade. Assim, reaviva a reflexão sobre diversidade, respeito, memória e o corpo negro urbano ancestral. Quando você olha, o que você vê e o que você não vê?

Biografia

Tatiana Damasceno é coreógrafa, intérprete e pesquisadora Brasileira. Tem doutorado em Artes Cênicas, leciona nos cursos de dança da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), é coordenadora do programa de bacharelado em Dança da UFRJ e do núcleo de pesquisa da dança e cultura afro-brasileira do Departamento de Arte Corporal da UFRJ.

Published in Performances
quinta-feira, 02 maio 2019 17:20

Anadel Lynton: Luz tênue

Luz tênue

O poema traz imagens de luz e sombra na vida e na natureza humanas. Seu tema é empatia entre os seres humanos apesar de suas diferenças. A obra evoca relações intergeracionais dos sãos e dos nem tanto. Uma mulher mais velha dança, uma cantora e uma criança. Nós escutamos. Uma conversa entre os movimentos, a criança brincando e as palavras cantadas.

Biografia

Anadel Lynton nasceu nos EUA, numa família pacifista Quaker. Cresceu em tempos de guerra e segregação, desejando mudança e expressar-se. Emigrou para o México, onde encontrou almas que pensam como ela. Estudou na ENAH. É cofundadora do Independent Ballet e do National Dance Research Center, onde ainda trabalha com os projetos Dancing in Community.

Published in Performances

Sinuosidade

Sinuosidade ativa os ritmos indígenas do som urbano através de uma colaboração duracional de arte ação e de novas mídias. Uma fita fluorescente trançada estende-se dos corpos como um ato lúdico de parentesco, uma conexão com a memória ancestral, e protesta contra a extração contínua de recursos em seus territórios e além.

Biografia

Tsēmā Igharas e Jeneen Frei Njootli são artistas interdisciplinares indígenas do norte cujo premiado trabalho conecta materiais e corpos à terra. Ambas são membras do ReMatriate Collective. A amizade e a colaboração entre as duas levou à criação da performance Sinuosidade em conjunto.

Published in Performances
quinta-feira, 02 maio 2019 16:53

Eliu Almonte: SHITGOAL

SHITGOAL. Foto fornecida pelo artista.

SHITGOAL

SHITGOAL é uma alusão à frase “países de merda”, que o presidente dos EUA, Donald Trump, usou para se referir a países da África, Caribe e América Central, incluindo o Haiti e El Salvador. Serão utilizados uma bola de futebol murcha com a bandeira dos EUA impressa, um vaso sanitário como trave, gramado artificial e áudio.

Biografia

Eliu Almonte (1970, San Francisco, Rep. Dominicana) vive e trabalha em Málaga, Espanha e San Diego, EUA. É artista interdisciplinar e curador do Festival Internacional de Performance Independence, del Encuentro Internacional Chocopop, y de las “Acciones de Otoño”. É também membro fundador da Plataforma Dominicana de Performance (2011).

Published in Performances

Em (des)construção: um jogo de baixa tecnologia de (ir)realidade imersiva para construir e decorar uma casa

Uma proposta participativa e absurdista, esta peça questiona o trabalho reprodutivo do jogo e a conexão entre as aspirações neocoloniais e os seus custos geopolíticos. O público é convidado a construir e brincar de casinha com Socorro e Bloody Mess e a desconstruir e reimaginar a casa, virando-a do avesso.

Biografia

Socorro and Bloody Mess (Helene Vosters & Denise Rogers) têm grandes planos: conforme os tropos neocoloniais e expansionistas associados aos seus corpos brancos, começam a construir o modelo de sua casa dos sonhos. Porém, enquanto constroem esse modelo, enfrentam tanto a força heteronormativa da organização ideológica do espaço da casa como um impulso anárquico.

Published in Performances
Pág. 12 de 19
FaLang translation system by Faboba