segunda-feira, 03 junho 2019 19:19

Carlos Martiel: Reconhecimento

Reconhecimento

No México, a história e as lutas da população afrodescendente têm sido ignoradas e apagadas da história oficial. Esta obra refere-se à falta de reconhecimento por parte do governo da população negra no México. População esta que, em sua maioria, tem vivido ilhada na região da Costa Pacífica de Oaxaca desde que seus ancestrais foram trazidos como escravos da África no século XVI.

Biografia

Carlos Martiel (1989, Havana, Cuba) vive e trabalha em Nova Iorque e Havana. Se formou em 2009 pela Escuela Nacional de Bellas Artes San Alejandro em Havana. Entre 2008 e 2010, estudou na Cátedra Arte de Conducta, dirigida pela artista Tania Bruguera. O trabalho de Martiel já foi incluído na 14a Bienal de Sharjah, EAU; na 14a Bienal de Cuenca, Equador; na 57a Bienal de Veneza, Itália; na Bienal de Casablanca, Marrocos; na Bienal La Otra, Colômbia; na Bienal de Liverpool, Reino Unido; na Bienal de Pontevedra, Espanha; e na Bienal de Havana, Cuba.

Published in Performances
segunda-feira, 03 junho 2019 17:43

Lia Garcia: Sutis estranhezas

Sutis estranhezas

Este ritual performático acontecerá na fonte/espelho d’água que se encontra do lado de fora do MUAC, no Centro Cultural Universitário. Será um encontro afetivo de recordação e ternura, no qual a artista buscará aproximar-se das pessoas por meio da voz e da pele, num contexto de água.

Biografia

Lia Garcia (La Novia Sirena) nasceu na Cidade do México, onde vive atualmente. Aprendiza feminista, pedagoga e artista de performance, seus projetos artísticos têm se concentrado em tecer pontes afetivas entre a sua própria experiência trans* e o contexto social mexicano. Sua atuação tem sido por meio da tomada do espaço público em distintos desvios.

Published in Performances
segunda-feira, 03 junho 2019 17:35

Astrid Hadad: PRODUTO DO MÉXICO

PRODUTO DO MÉXICO

Uma viagem pela história do México a partir do ponto de vista de Astrid: humorístico, irreverente, mas também documentado. Carregada por escravos, nos conduz desde a antiga Tenochtitlán, México, até a época atual, fazendo justiça a essas mulheres anônimas e esquecidas pela história, usando o riso como uma arma poderosa de otimismo.

Biografia

Astrid Hadad é atriz, diretora e cantora, tem desenvolvido o seu próprio estilo de cabaré, o qual denomina “Heavy Nopal”. Interpreta o repertório popular, agregando textos e canções que compõe e atua e sobre os quais emprega efeitos visuais através do vestuário (que muda até 13 vezes durante os shows), criado por ela mesma. Já apresentou seus espetáculos em todos os continentes.

Published in Performances

Empatia 5.1 / Ritual tecnoxamânico para local específico

Ritual entendido como oferenda, gesto, banquete, convenção, ágape, meditação autoalusiva, gestualidade, coreografia cósmica, abraço coral, forma de agradecimento e elo entre em cima e embaixo, dentro e fora. Nos tornamos um e nos conectamos aos espaços que nos rodeiam.

Vídeo fornecido pelxs artistxs.

Biography

Bioescénica é uma companhia transdisciplinar que cria, desenvolve e produz propostas que combinam as artes, a ciência e a tecnologia para o palco, com sede na Cidade do México e em Buenos Aires. Suas obras são transdisciplinares e híbridas, fundindo artes vivas, corporais, visuais e teatrais, geralmente em forma de instalação de local específico e/ou interativa.

Published in Performances

Eu (não) tenho medo de tanta realidade

Umx militante queer de azul e branco (cores do discurso nacionalista da Nicarágua) vai soltar formigas em frente à Embaixada da Nicarágua na Cidade do México. Essa segunda performance completará uma abordagem crítica cochón/queer sobre tipos de insurreição e revolução que estão sendo construídos no processo de libertação da Nicarágua.

Biografia

Elyla Sinvergüenza (Fredman Barahona) é artista da performance e ativista da Nicarágua. Seu trabalho é geralmente formado por vídeo-performances, instalações, arte relacional e oficinas que exploram as linhas entre teatro, performance e ativismo. Elyla usa o travestismo como arma de ação política voltada para a mudança social e a cura coletiva.

Published in Performances
segunda-feira, 03 junho 2019 14:50

Mariano Ruiz: The Shakespearean Tour (Julieta)

The Shakespearean Tour (Julieta)

Um espetáculo de cabaré que combina os personagens femininos de Shakespeare com a cultura pop (da qual deveriam fazer parte) e a necessidade de um ator de fazer as pazes com a sua criança interior. O espetáculo funciona como um cardápio em três tempos, onde há eleição de seis personagens, de modo que o público vê três personagens por show.

Biografia

Mariano Ruiz identifica-se como atriz e cabaretera Chingona. Tem feito cabaré há mais de 7 anos e teatro há mais de 10. Com The Shakespearean Tour tem a possibilidade de explorar sua identidade no palco e criar um diálogo com os públicos de cada apresentação.

Published in Trasnocheo
segunda-feira, 03 junho 2019 14:44

Erica Islas: Um toque feminino

Um toque feminino

Um número burlesco úmido, onde uma ama de casa de 1950 transforma a sua rotina de limpeza em algo verdadeiramente prazeroso.

Biography

Erica Islas (Cidade do México) é a triz, cabaretera e burlesqueira da. Islas  estudou  Literatura Dramática e Teatro e faz especialização em cabaré junto com Las Reinas Chulas. Fundou em 2011 a Parafernalia Teatro. Atualmente, apresenta espetáculos burlescis como Queen Bitch.

Published in Trasnocheo
segunda-feira, 03 junho 2019 14:42

Las Pussy Queers: As duas Fridas

As duas Fridas

Biografia

Las Pussy Queers é um grupo formado por Irakere Lima (atriz) e Larissa Polaco (produtora). Em 2016, decidiram unir suas habilidades de atuação e de produção para despir-se de corpo e alma. Já se apresentaram no Festival Internacional de Cabaré nas edições XIV, XV e XVI e no primeiro Festival Tiempo de Mujeres da Cidade do México em 2019.

Published in Trasnocheo

Você pode ter medo e correr ou ter medo e lutar

Através de movimento, poesia e prosa, exploramos lugar e pertencimento.
Perguntando...
A que lugar pertenço?
De onde venho?
Noções de família, espiritualidade.

Biografias

Vaimoana Niumeitolu é artista e educadora. Nasceu em Nuku’alofa, Tonga e vive na cidade de Nova Iorque. É a fundadora do Mahina Movement, um trio de música e poesia composto por mulheres que já se apresentou em mais de 700 palcos. Dirigiu mais de 20 espetáculos de teatro educacional com comunidades.

Julia Lopez, poeta e artista teatral, já atuou e leu seu trabalho original através dos Estados Unidos, na Cidade do México, Cuba e Madri. Sua peça mais recente, Graciela, dedicada à experiência e triunfo de sua mãe sobre a depressão.

Published in Trasnocheo
segunda-feira, 03 junho 2019 14:38

Jess Dobkin: Você tinha que estar aqui

Você tinha que estar aqui. Foto fornecida pela artista.

Você tinha que estar aqui

Um breve cabaré cheio de folia queer.

Biografia

Jess Dobkin é artista, curadora, professora e ativista comunitária do Toronto. Ela cria e produz monólogos íntimos, happenings de grande escala em espaços públicos, intervenções socialmente engajadas, oficinas e palestras sobre performance. Seu trabalho performativo faz parte de arquivos de arte internacionais.

Published in Trasnocheo
Pág. 3 de 18