Elyla Sinvergüenza: Eu (não) tenho medo de tanta realidade

Eu (não) tenho medo de tanta realidade

Umx militante queer de azul e branco (cores do discurso nacionalista da Nicarágua) vai soltar formigas em frente à Embaixada da Nicarágua na Cidade do México. Essa segunda performance completará uma abordagem crítica cochón/queer sobre tipos de insurreição e revolução que estão sendo construídos no processo de libertação da Nicarágua.

Biografia

Elyla Sinvergüenza (Fredman Barahona) é artista da performance e ativista da Nicarágua. Seu trabalho é geralmente formado por vídeo-performances, instalações, arte relacional e oficinas que exploram as linhas entre teatro, performance e ativismo. Elyla usa o travestismo como arma de ação política voltada para a mudança social e a cura coletiva.

FaLang translation system by Faboba