Susan Campos Fonseca: Ruido e colonialidade interior

Ruido e colonialidade interior

Esta intervenção é uma combinação de concerto, performance e conferência. Nela se discute o ruído como um princípio de desobediência epistêmica, como construtor de conhecimentos e saberes a partir da saturação, da “caosmose” de ideias contingentes, contraditórias e acumuladas pela violência, pela destruição, pelo ressentimento e pela fúria.

Biografia

Susan Campos Fonseca é uma musicóloga e compositora costarriquenha, especialista em filosofia da cultura e da tecnologia e em estudos feministas descoloniais da arte eletrônica e da criação sonora. É artista do selo fonográfico novaiorquino Irreverence Group Music, professora da Escuela de Artes Musicales da Universidad de Costa Rica, coordenadora do Archivo Histórico Musical e pesquisadora do Instituto de Investigaciones en Artes.