Carlos Martiel: Reconhecimento

Reconhecimento

No México, a história e as lutas da população afrodescendente têm sido ignoradas e apagadas da história oficial. Esta obra refere-se à falta de reconhecimento por parte do governo da população negra no México. População esta que, em sua maioria, tem vivido ilhada na região da Costa Pacífica de Oaxaca desde que seus ancestrais foram trazidos como escravos da África no século XVI.

Biografia

Carlos Martiel (1989, Havana, Cuba) vive e trabalha em Nova Iorque e Havana. Se formou em 2009 pela Escuela Nacional de Bellas Artes San Alejandro em Havana. Entre 2008 e 2010, estudou na Cátedra Arte de Conducta, dirigida pela artista Tania Bruguera. O trabalho de Martiel já foi incluído na 14a Bienal de Sharjah, EAU; na 14a Bienal de Cuenca, Equador; na 57a Bienal de Veneza, Itália; na Bienal de Casablanca, Marrocos; na Bienal La Otra, Colômbia; na Bienal de Liverpool, Reino Unido; na Bienal de Pontevedra, Espanha; e na Bienal de Havana, Cuba.

FaLang translation system by Faboba