terça-feira, 07 maio 2019 13:56

Lab.Ei: StereoMono

StereoMono. Foto fornecida pelxs artistas.

StereoMono

Algo está acontecendo. Chamamos essa ação de improviso, técnicas que instalam o imprevisto; alternativas às repetições de gestos previsíveis e responsividade. Encontramos pedestres usando fones de ouvido e pedimos emprestado um minuto da música deles. A partir deste compartilhamento instantâneo, nasce a dança desse encontro.

Biografia

No Laboratório de Ensaios e Imprevistos (Lab.Ei), com sede em Florianópolis, Brasil, investigamos as interseções entre dança e filosofia através da produção de eventos e processos interdisciplinares, unindo teoria e ação. Preocupamo-nos com o invisível compartilhado (o intangível-sensível), coreografias que são condições permissivas para invocar a sintonia de afetos.

MIGRANTES SILENCIOSOS: carro, alto-falante – centro de informações

O México concentra famílias de migrantes de extração popular, muitos afrodescendentes da América Central e do Caribe. Eles pedem ajuda para continuar rumo ao norte, onde não são bem-vindos. Com depoimentos diretos dos migrantes, trabalhamos sensibilizando a população a apoiá-los, difundindo suas vozes obtidas através de entrevistas.

Biografia

Álvaro Villalobos é um artista membro do SNI-CONACYT, México. O seu trabalho consiste em pesquisas, performances e instalações sobre problemas sociais e políticos. Trabalha com os artistas Yuri Aguilar e Luis Serrano do Grupo de Investigación Acción Interdisciplinaria sobre Arte y Entorno (GIAE), na Pós-graduação em Arte da Faculdade de Artes e Desenho, UNAM.

terça-feira, 07 maio 2019 13:55

Alexia Miranda: Memória sonora III

Memória sonora III

A peça apresenta o som como linguagem de vibração e consciência, gerada pelo corpo de artistas performáticos selecionado através de uma convocatória multidisciplinar, criando um tecido sonoro conjuntivo, um jamming de reciprocidade que nos conecta com a nossa memória emotiva e nos transporta através do tempo e do espaço.

Biografia

Alexia Miranda é uma artista multidisciplinar de El Salvador cuja obra explora os limites das relações humanas. Trabalha com comunidades vulneráveis em projetos de arte-terapia e com jovens universitários. Sua obra já foi exposta na América Central, do Norte e do Sul, Europa e Caribe. Foi convidada para a 13ª Bienal de Havana de 2019, "La construcción de lo posible" (A Construção do Possível).

Published in Performances
terça-feira, 07 maio 2019 13:55

Alejandro Chellet: Canções ao desenvolvimento

Canções ao desenvolvimento

Desenvolvimento urbano: a atividade mais poluente em todos os continentes. O mais aterrorizante é que a maioria da população concentra-se em centros urbanos e segue vinculada ao que esses lugares oferecem. Levemos nossos corpos à rua, emanando canções para o desenvolvimento, para que a gente escute cautelosamente o que é a real natureza humana.

Biografia

Alejandro Chellet é um artista multidisciplinar em redes culturais e permaculturais em Upstate NY/NYC/CDMX. Usa dejetos, espaço público, arquitetura e performance para falar dos princípios extraviados de coexistência, da perda de conexão com os ciclos da natureza em contextos políticos e ambientais das sociedades urbanas.

Imagens fragmentadas de uma história de rua

Através de uma série de gravações de músicas populares interrompidas por alguns fragmentos de histórias pessoais, num alto-falante colocado no corpo, procura-se encorajar as pessoas a escutar e acompanhar esse personagem sonoro e estranho num contexto de rua absurdo, violento e cotidiano, fragmentos sobre quem somos.

Biografia

Alba Cadena Roldan é uma artista visual interdisciplinar colombiana cuja obra explora a videoarte, performance e escrita a partir de conceitos como corpo, violência e cura em contextos pessoais e comunitários. Mestranda em Artes na Escola de Artes da ASAB.

sexta-feira, 03 maio 2019 17:02

Conferência-apresentação

Quantas feministas são necessárias para se trocar uma lâmpada? Sobre a criação da comédia feminista no século XXI

"Quantas feministas são necessárias para se trocar uma lâmpada? Sobre a criação da comédia feminista no século XXI" é uma palestra que mostra o que há por trás dos cartazes divertidos, protestos mordazes, ataques surpresa de fax, discursos de protesto e ações de teatro de rua usadas pelas Guerrilla Girls para atacar e expor o sexismo no mundo do teatro. Inclui uma guia passo-a-passo sobre a arte da colaboração.

Biografias

Donna Kaz é uma performer, ativista, autora e líder feminista em temas sobre a mistura do ativismo com a arte. Nos últimos 20 anos, tem comprovado que as feministas são divertidas com o seu trabalho Guerrilla Girls On Tour (Meninas da guerrilha em turnê). Seu novo e-book PUSH/PUSHBACK: 9 Steps to Make a Difference with Activism and Art (PUSH/PUSHBACK: 9 passos para fazer a diferença com o ativismo e a arte) está disponível em: ggontour.com. donnakaz.com @donnakaz

Ana Francis Mor (Apresentadora) é formada em Atuação pelo Foro Teatro-Contemporáneo e em Artes Cênicas para a Expressão Teatral pela Universidad de Guadalajara. Ganhadora da Medalla Omecihuatl 2011 por seu trabalho artístico e como ativista feminista LGBTTTI. Cofundadora da companhia “Las Reinas Chulas”, que conta com mais de 50 espetáculos em seu currículo. Ao final de 2014, a companhia recebeu a Medalla del Mérito a las Artes, outorgada pela Assembleia Legislativa da Cidade do México por mais de quinze anos dedicados à promoção da cultura na capital do país.

Published in Lecture Presentation

Posnacional 2: Glosolalia Remix

Remix de performance, palavra falada, eletrônica, videoarte e instalações performáticas. Gomez-Peña, Saul García-Lòpez (também conhecido como La Saula) e Balitrónica apresentam fragmentos de suas colaborações binacionais com artistas e poetas de ambos os lados da fronteira. O playlist do evento inclui DJ Ricardiaco, Nayla Altamirano, Julia Antivilo, Erika Bulle, Felipe Lechedevirgen Trimegisto, Rojo Córdoba e Logan Phillips, dentre outros convidados especiais.

Biografia

La Pocha Nostra é uma organização artística que provê uma rede de apoio e um fórum para artistas de diversas disciplinas, gerações e bagagens étnicas. La Pocha dedica-se a apagar as fronteiras que dividem a arte da política, a prática artística da teoria, o artista do espectador. La Pocha Nostra tem concentrado-se intensivamente na noção de colaboração além das fronteiras, da raça e de gerações como um ato de cidadania diplomática radical e como uma forma de criar comunidades efêmeras de artistas rebeldes. Favor escrever para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. para obter um CV completo.

Published in Performances
sexta-feira, 03 maio 2019 16:21

Jess Dobkin & Laura Levin: TALIXMXN

TALIXMXN

Participantes do público são convidados a criar seu próprio TALIXMXN – um arquivo energético do Encuentro. Ao entrar, eles recebem pequenas bolsas de pano estampado e são convidados a escolher materiais na mesa para montar e ativar suas bolsas. Os materiais estão repletos de energia, intenção, agência e vontade do arquivo.

Biografias

Jess Dobkin é artista, curadora, professora e ativista comunitária do Toronto. Ela cria e produz monólogos íntimos, hapennings de grande escala em espaços públicos, intervenções socialmente engajadas, oficinas e palestras sobre performance. Seu trabalho performativo faz parte de arquivos de arte internacionais.

Laura Levin é uma artista-acadêmica colonizadora e professora associada de Teatro e Estudos da Performance na York University. A sua atual pesquisa enfoca a performance e a cultura política; intervenções urbanas e de local específico; a performance e a mídia digital. Ela é co-pesquisadora do Canadian Consortium on Performance and Politics in the Americas.

Published in Performances
sexta-feira, 03 maio 2019 16:03

The Illuminator: Detonador de fronteiras

Detonador de fronteiras

Detonador de fronteiras é um jogo interativo que aproveita a colaboração e o jogo para romper barreiras, dentro de nós e entre as nossas comunidades. Projetado no exterior, convida as pessoas a passarem tempo juntos e construírem conexões, enquanto explodem paredes.

Vídeo fornecido pelxs artistxs.

Biograpfia

The Illuminator é um coletivo artístico-ativista composto por artistas visuais, educadores, cineastas e tecnólogos que vivem e trabalham na cidade de Nova Iorque. O coletivo já realizou centenas de intervenções de projeção em espaços públicos, transformando a rua de um lugar de consumo passivo e transitório a um espaço de compromisso, conflito e diálogo. @the.illuminator

Published in Performances
sexta-feira, 03 maio 2019 16:01

2boys.tv: CatoptROMANTICS

CatoptROMANTICS

Os CatoptROMANTICS convidam 12 pessoas a reunir-se ao redor de uma mesa. Como Gigi L’Amour e Pipi Douleur, alter egos de 2boys.tv, nossos anfitriões convocam a presença do “outro” à mesa, um encontro íntimo onde podemos contemplar coletivamente como acabamos juntos neste momento e questionar quem poderia estar faltando ou excluído da nossa reunião.

Biografia

Stephen Lawson e Aaron Pollard são 2boys.tv, um dueto de arte transdisciplinar de Montreal, Canadá.

Published in Performances
Pág. 11 de 19
FaLang translation system by Faboba