14 Sujeitos sem fronteiras: arte, migração, resistência

Descrição:

Apesar de os Estados Unidos, o México e o Triângulo Norte Centro-Americano estarem separados por fronteiras geopolíticas, estas entidades estão conectadas pela migração e pelo fluxo de gente, bens e ideias. Esta tem sido a situação na região por muito tempo e, ainda assim, nosso presente está marcado pelo aumento da retórica violenta e politicamente desagregadora, pela disseminação de condições precárias e por fatais travessias migratórias. Com base em práticas de diferentes regiões dos Estados Unidos, do México, do Triângulo Norte e de outros locais, este grupo de trabalho convida artistas, ativistas e acadêmicxs cujo trabalho enfoque práticas criativas, políticas e intelectuais de resistência e subversão que nos incite a desafiar e abalar as estruturas e sistemas neocoloniais que permitem a reprodução da violência retórica, visual e física. Diante de uma brutalidade tão extrema, nos interessa explorar práticas que possibilitem um diálogo público e engajamento com o atual panorama político e ecológico, que nos permita imaginar novos pontos de convergência e motivar modelos alternativos de percepção e engajamento sensorial e visual. O grupo de trabalho adotará uma abordagem de oficina tanto para os materiais artísticos quanto acadêmicos através de arquivos criativos, compartilhamentos bibliográficos e explorações de local específico. Artistas, ativistas e acadêmicxs que abordam questões de resistência e transformação social através do som, da prática visual e da performance em relação à migração transnacional e direitos humanos são especialmente encorajados a candidatar-se.

Formato ou estrutura:

Cada sessão enfocará 3 a 4 apresentações de trabalho acadêmico e criativo dxs participantes, seguidas de uma discussão. Uma ou duas sessões serão dedicadas à exploração destes temas e conversas em tempo real nos espaços físicos da cidade. Mais detalhes sobre a estrutura serão determinadas no momento da seleção dos participantes.

Idiomas que xs organizadorxs do grupo falam/entendem:

Inglês, espanhol e português.

Coordenadorxs:

Kaitlin M. Murphy é professora adjunta dos Departamentos de Espanhol e Português e de Teoria Social, Cultural e Crítica na University of Arizona. Murphy integra o Conselho Executivo do Instituto Hemisférico de Performance e Política e é membro do Fórum de Estudos Hemisféricos da Modern Languages Association e do Conselho para a Seção de Estudos de Cultura Visual da Latin American Studies Association, além de ser copresidente do grupo de trabalho Memória e Trauma da Memory Studies Association. Tem un Ph.D. em Estudos da Performance da New York University. O seu livro Mapping Memory: Visuality, Affect, and Embodied Politics será lançado no outono de 2018.

Anita Huizar-Hernández é professora adjunta de Espanhol e Português na University of Arizona. É docente afiliada em Estudos Latino-Americanos, Estudos Mexicano-Americanos e Teoria Social, Cultural e Crítica. Tem um Ph.D. em Literatura (Estudos Culturais) da University of California, San Diego. O seu livro Forging Arizona: A History of the Peralta Land Grant and Racial Identity in the West será lançado no verão de 2019.

Adela C. Licona é professora adjunta de Inglês e copresidente do Programa de Pós-Graduação em Teoria Social, Cultural e Crítica, além de docente afiliada em Estudos de Gênero e da Mulher, Instituto do Meio Ambiente e Estudos Mexicano-Americanos. É coeditora de Feminist Pedagogy: Looking Back to Move Forward (JHUP, 2009), autora de Zines In Third Space: Radical Cooperation and Borderlands Rhetoric (SUNY, 2012) e coeditora de Precarious Rhetorics (OSUP, a ser lançado em breve). Licona é Editora Emérita de Feminist Formations e é membro do conselho de assessoria/editorial para o QED: A Journal of GLBTQ Worldmaking, Feminist Formations, the Primavera Foundation e Tucson Youth Poetry Slam / Spoken Futures.

Kency Cornejo é professora adjunta de História da Arte Latino-Americana na University of New Mexico. Já publicou sobre a arte centro-americana no Journal of Commonwealth and Postcolonial Studies; Aztlán: A Journal of Chicano Studies; Art and Documentation; e FUSE Magazine; além de capítulos em Mundos Alternos: Art and Science Fiction in the Americas e Collective Situations: Readings in Contemporary Latin American Art 1995-2010. Atualmente, está concluindo o seu primeiro livro sobre 25 anos de arte e descolonialidade na América Central. Cornejo tem um doutorado da Duke University. O seu trabalho já recebeu apoio das fundações Fulbright, Ford e Andy Warhol.

Participantes:

  • Bernadine Marie Hernández
  • Bonnie Cox
  • Elaine Peña
  • Francisco Galarte
  • Joanna Sanchez-Avila
  • Karen Secrist
  • Paula Kahn
  • Rodrigo Arenas-Carter
  • Rosa Claudia Lora Krstulovic
  • Shalon Webber-Heffernan
  • Shannon Bell
  • Szu-Han Ho
  • Tavia La Follette
FaLang translation system by Faboba