24 Animando o fim da proibição: artistas fazendo frente aos desafios da regularização da maconha no México (Grupo de trabalho fechado)

Descrição:

A partir de 22 de fevereiro de 2019, a proibição absoluta da maconha no México foi declarada inconstitucional pela Corte Suprema de Justiça da Nação e, atualmente, debate-se um projeto de lei no Congresso Nacional para a regularização da canábis. Embora o trabalho legislativo esteja bem encaminhado, está claro que muitos dos desafios apresentados por esta alteração legal residem no âmbito cultural, particularmente na estigmatização sofrida tanto pelos consumidores da maconha quanto pelos camponeses que trabalham no seu cultivo. Um grupo de artistas mexicanos, em colaboração com o Instituto Hemisférico, está desenvolvendo uma campanha que utilizará o humor e a arte para mudar essas percepções e atitudes estigmatizantes, utilizando caricaturas e animações que serão disseminadas na Cidade do México e em todo o país por meio dos sistemas de transporte público e diversas secretarias governamentais.

Coordenadorxs:

Jesusa Rodríguez (México, 1955) é criadora cênica. De 1980 a 2018, dirigiu e atuou em ópera, teatro e espetáculos de farsa política. Desde dezembro de 2018, é Senadora da República Mexicana. Seu maior sucesso foi, e ainda é, acumular desprestígio. Ganhadora do prêmio de melhor atriz, Montreal, 1989 e do Obie Award, com Liliana Felipe, NY, 2000.

Diana Taylor é professora de Estudos da Performance e de Espanhol na New York University. Ela é uma autora premiada de diversos livros, dentre eles: Theatre of Crisis (1991) [Teatro da crise], Disappearing Acts (1997) [Desaparecimentos], The Archive and the Repertoire (2003) [O arquivo e o repertório] e Performance (2016). Seu novo livro, ¡Presente! The Politics of Presence [Presente! A política da presença] será lançado em breve pela Duke University Press. Taylor é diretora do Instituto Hemisférico de Performance e Política, o qual ela ajudou a fundar, em 1998. Em 2017, Taylor foi presidente da Modern Language Association e foi recentemente eleita para a American Academy of Arts and Sciences. Em 2018, foi admitida na American Academy of Arts and Science.

Participantes:

  • Julio Glockner
  • Zara Snapp
  • Jorge Hernández Tinajero
  • Rafael Pineda (Monero Rapé)
  • Marlène Ramírez-Cancio