A tradução nos Encuentros

A tradução está no cerne da prática do Instituto Hemisférico, fundamental para o nosso modo de pensar e de agir. Nossa capacidade de reunir-nos para compartilhar trabalhos e desenvolver relações de colaboração e intercâmbio depende da nossa habilidade de expressar-nos nos idiomas em que nos sentimos mais cômodxs e que melhor capturem as sutilezas de nossos pensamentos e ações. Contudo, o nosso compromisso para com a tradução é sempre afetado pela necessidade de custear a tradução impressa e digital integral e a interpretação simultânea em todos os nossos eventos e programas. Portanto, ao tempo em que temos orgulho de poder oferecer interpretação simultânea das conferências, mesas redondas e demais atividades plenárias, também estamos muito conscientes de que nossa compreensão mútua, apesar de nossas diferenças linguísticas, exigirá um esforço coletivo por parte de todxs xs participantes. Em muitos sentidos, o desafio de inteligibilidade em meio à diferença é o que define a prática que ocorre nos Encuentros, que nos convoca a considerar nossas as preocupações dxs outrxs, falando devagar e claramente e traduzindo—sempre que possível—para xs colegas ao nosso lado. É com esta atitude de generosidade que lhes convidamos a participar ativamente como intérpretes neste exercício coletivo—um exercício que, esperamos, possa ajudar-nos a forjar a mudança que queremos ver e o mundo que queremos habitar.

FaLang translation system by Faboba