A caixa intensamente iluminada (1989)

Arthur Avilés usa a justaposição como uma estrutura coreográfica para o movimento em The Brightly Lit Box / A caixa intensamente iluminada (1989). Obra interpretada por Avilés e Lisa Race, os dançarinos executam frases de movimentos simples, que contrastam com a complexa composição percussiva de John Bergamo. Avilés corre, pula e rola, enquanto Race chuta, gira e curva-se, formando uma assimetria de um em relação ao outro ao longo do tempo e do espaço. Há momentos em que ambos os dançarinos refletem o vocabulário do outro, não como um dueto, mas como um diálogo de movimentos. Ao tempo em que os movimentos na dança são relativamente similares, o interesse de Avilés é explorar como a estrutura coreográfica se desenvolve em corpos de gêneros diferentes, especificamente a justaposição do masculino/feminino e a política desse conceito binário na dança.

Media

Permanent URL: http://hdl.handle.net/2333.1/98sf7rm4