Uma bicha portorriquenha dos Estados Unidos (1996)

Arthur Avilésapresenta a peça solo A Puerto Rican Faggot from America / Uma bicha portorriquenha dos Estados Unidos (1996) no Danspace Project. abre mão do uso do texto, da música e do figurino, deixando a cargo da audiência interpretar o movimento através do título da dança. Durante toda a performance, Avilés move-se continuamente no tempo e no espaço ao tempo em que afirma a sua identidade racial, sexual e nacional. Ele dança nu como um gesto político para criticar a estética da dança contemporânea e para expor o seu corpo portorriquenho gay em meio à crise da AIDS. Avilés também expressa tensão envolvendo a sua autoproclamada identidade como “novaiorquinorriquenho”—um portorriquenho nascido em Nova Iorque que encontra-se alienado do idioma e da cultura da ilha. Finalmente, Avilés invoca uma política corporal que desafia estereótipos e fobias sobre homens gays durante a pandemia da AIDS, especialmente na comunidade latina.

Media

Permanent URL: http://hdl.handle.net/2333.1/s7h44pq8