Os Sertões: A luta 1 (2005)

De 2000 a 2007, o Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona trabalhou na encenação de ‘Os Sertões’, o livro épico de Euclides da Cunha que descreve a Guerra de Canudos do século XIX no sertão brasileiro, liderado por Antônio Conselheiro. O resultado final foi uma pentalogia, formada pelas peças ‘A Terra’ (2002), ‘O Homem I’ (2003), ‘O Homem II’ (2003), ‘A Luta I’ (2005) e ‘A Luta II’ (2006), totalizando 27 horas de teatro. ‘Os Sertões’ relata os episódios da Guerra à luz da história passada e presente do Brasil e em relação à batalha do grupo contra o magnata da mídia Sílvio Santos, que queria derrubar o teatro histórico.

Dedicada "ao poeta Oswald de Andrade e ao empresário, animador e ator Sílvio Santos", a terceira parte do livro conta o incidente causador da guerra, quando um juíz de Juazeiro embarga uma remessa de madeira, que já tinha sido paga e que seria entregue para a construção da Igreja Nova de Canudos. Três expedições são enviadas pelo Exército Nacional e derrotadas, a última delas comandada pelo famoso Coronel Moreira César. O Exército foi submetido à humilhação de ter soldados desertando e fugindo e de ter o corpo do Coronel Tamarindo empalado. Ele acabou sendo o personagem principal de uma instalação macabra na estrada para Canudos, criada pelos Jagunços e pelas Mandrágoras para intimidar novas expedições. O primeiro movimento de A Luta é escrito em versos de cordel. A Luta I também amplia o espaço cênico, com casas trincheiras da invencível Canudos, que efetivamente formam uma coluna vertebral na pista, e os espaços aéreos dos mutãs, esconderijos usados pelos índios nos galhos superiores das árvores para a caça do jaguar, que os seguidores de Antônio Conselheiro reinventaram. Lirinha, um músico da banda pernambucana Cordel do Fogo Encantado, trouxe a sua paixão por sonoplastia, gravando sons do próprio teatro e transformando-os em tiros, artilharia, criando através da música a vanguarda da luta. O espaço físico da performance é estendida para o mundo, com imagens gravadas, sampleadas, bordadas nas ruas ao redor do teatro, nos camarins, nos locais escondidos da visão direta da audiência, fazendo cinema ao vivo.


Materiais Adicionais

iconOs Sertões: A Luta I, program with script (POR) (7.21 MB)

Media

Permanent URL: http://hdl.handle.net/2333.1/t76hdsxb

Additional Info

  • Título: Os Sertões: A luta 1
  • Alternate Title: Os Sertões: The struggle 1
  • Holdings: photo gallery, program, script
  • Idioma: Portuguese
  • Data da performance: 2005
  • Lugar: São Paulo, Brazil
  • Type/Format: play, performance
  • Cast/Performers: Adão Filho, Adriana Capparelli, Adriana Viegas, Adriano Salhab, André Santana Lagartixa, Anna Guilhermina, Aury Porto, Camila Mota, Daniel Camilo, Danilo Tomic, Elenildo de Moura Uga, Fernando Coimbra, Fioravante Almeida, Francisco Rodrigues Rato, Fransérgio Araújo, Freddy Allan, Frederick Steffen Benfica, Gabriel Fernandes, Guilherme Calzavara, Ito Alves, Juliane Elting, Karina Buhr, Letícia Coura, Marcelo Drummond, Mariana de Moraes, Mariano Mattos Martins, Naomy Schölling, Otávio Ortega, Ricardo Bittencourt, Rodolfo Dias Paes – Dipa, Sálvio do Prado, Samuel de Assis, Sylvia Prado, Vera Barreto Leite, Wilson Feitosa Jr., Zé Celso Martinez Corrêa, Zé de Paiva; BIXIGÃO: Aneliê Schinaider, Ariclenes Barroso, Beiço – Gilmário Júnior, Cíntia Ingrid, Débora Santos, Edísio do Santos, Edna do Santos, Geni de Lira, Isabela Santana, Ivan Cardoso, Jacqueline Braga, Jhonatha Ferreira, Juliane Lira, Laene Santana, Luna Oliveira, Talita Martins, Thiago Martinho, Xandy
  • Credits: José Celso Martinez Corrêa, director; Camila Mota, assistant director; Catherine Hirsch, adviser; José Celso Martinez Corrêa, dramaturgy; Marcelo Pellegrini, musical direction and original soundtrack; Lira Paes, soundtrack direction (Luta I); Maura Baiocchi, Wolfgang Pannek, and Haroldo Alves, choreography; Marcello Drummond, lighting design; Elaine César and Marília Halla, video; Elisete Jeremias and Rodrigo Andreolli, stage directors; Osvaldo Gabrieli, art director and set design; Olintho Malaquias and Sônia Ushiyama, costume design; Ana Rúbia de Melo, Bia Fonseca, and Freddy Lopes, producers.