Mundo e o palco: revisitando paradigmas, antevendo direitos

Convocantes: Brenda Werth e Paola Hernández

Neste grupo de trabalho revisitaremos paradigmas teatrais chaves do século XX tradicionalmente associados a promulgação de uma consciência crítica e estratégica para as intervenções sociais, culturais e políticas. O objetivo é explorar e revalorizar os paradigmas criados por Bertolt Brecht e seu efeito de alienação, Augusto Boal e o teatro do oprimido e os dramas sociais do antropólogo Victor Turner em um contexto transnacional, intercultural e global. Para tanto, consideraremos a adoção de redes culturais e sociais multilaterais, o estabelecimento da jurisdição internacional dos direitos humanos, a modificação das fronteiras físicas e virtuais, e o mutante conceito de cidadania. Num sentido mais amplo, nosso grupo de trabalho está interessado na reconceitualização da relação entre o palco e o mundo neste contexto emergente. Em particular, buscamos estudar as formas com que o teatro nas Américas constrói corpos e espaços, imagina marcos performativos, enfatiza a tensão entre paradigmas competitivos e promove um diálogo crítico sobre os direitos culturais.

Formato
Máximo de 15 participantes. Convidamos aos participantes interessados enviar uma proposta de 250 palavras. Nesta sessão, pedimos que cada participante mande um trabalho escrito (10 páginas ou mais) para circular no fórum e eventualmente ser apresentado no grupo de trabalho em Bogotá. Mandaremos uma bibliografía crítica e lecturas prévias aos participantes.

FaLang translation system by Faboba